CarWorld

Notícias de Carros, Revisões de Especialistas, fotos, vídeos e Guias de Compra

Roteiro de 14 dias em iate em St Maarten


Descubra a ilha de duas almas durante o seu charter de 2 semanas em St Marteen

Uma ilha com duas almas distintas, uma francesa e uma holandesa, escondida no canto do Caribe, cerca de 250 quilômetros a leste de Porto Rico e ao sul da ilha de Anguilla. Esta é a ilha de St Maarten, mas também Saint Martin, dependendo da pronúncia francesa ou holandesa. Esta é a área menor dividida em dois países. Dois diferentes povos e culturas convivem pacificamente nesta faixa paradisíaca há mais de 350 anos.

Hoje, graças a uma natureza luxuriante beijada por um mar magnífico, é cada vez mais o primeiro destino no Caribe para os amantes do iatismo.

RESERVE JÁ O SEU IATE EM ST MAARTEN

A lenda por trás da origem da convivência

Uma bela lenda explica as origens da divisão em duas partes da ilha: segundo o mito de que os holandeses e os franceses decidiram dividir o território, cada um confiando a tarefa ao seu próprio soldado. Os dois, bêbados de vinho tinto – o francês – e o outro de jenever – o holandês – deram costas um para o outro e partiram na direção oposta ao longo da ilha até se encontrarem no ponto de partida. O holandês, por outro lado, estava mais bêbado – Jenever é mais alcoólatra – e progrediu menos. Mas isso não foi um problema, pois os franceses conquistaram mais território e os holandeses se tornaram mais prósperos.

Duas almas diferentes

Muito tempo se passou desde então, mas algo permanece: a parte holandesa da ilha de Saint Martin é conhecida por sua vibrante vida noturna, cassinos, joalherias duty-free e rum. O lado francês, por outro lado, é mais selvagem e, se possível, mais autêntico: não surpreendentemente, existem várias praias de nudismo, muitos mercados e restaurantes onde você pode saborear a autêntica cozinha crioula local. O francês é uma área montanhosa com centros menores, e até mesmo as compras são menos agitadas e compulsivas do que no lado holandês.

Um aspecto muito importante e característico, porém, é a total ausência de fronteiras ou barreiras entre uma parte e outra. Os movimentos de um lugar para outro são tão garantidos que muitas vezes você nem percebe que passou para o outro lado.

Roteiro de 14 dias de iate de/para St Martin

Abaixo falamos sobre um possível roteiro de 14 dias para ser vivenciado de barco navegando pelas costas de St Maarten e ilhas próximas. Você está pronto para ir?

Dia 1: Chegada a São Martinho

Em nosso roteiro de viagem optamos por chegar a St. Martin vindo de Nova York, mas também é chegar de Paris. Normalmente, o horário de chegada ao aeroporto é por volta do início da tarde. Um ótimo momento para conhecer seu veículo alugado e a tripulação a bordo, instalar-se nas cabines escolhidas e se acostumar.

Dia 2: Maho Beach, Mullet Bay e Happy Bay Beach

Vamos começar a explorar esta ilha a partir de sua praia mais famosa e fotografada: Maho Beach. Por que é tão famoso? Se você já viu fotos ou vídeos de aviões pousando a poucos passos da praia, esta é Maho Beach.

A Maho Beach está localizada bem em frente ao Aeroporto Internacional Princesa Juliana, onde você pode ver objetos e pessoas literalmente “voando para longe”, engolidos pela força dos motores das aeronaves.

Depois, a partir daqui, continuamos ao longo da costa para explorar a Baía de Mullet na parte holandesa, invadindo a área francesa dos Terres Basses. Seguimos em direção à Baía do Frade, mas nosso destino final é a Baía Feliz.

Também acessível com uma caminhada de 20 minutos a partir de Friar’s Bay, Happy Bay é muito pouco frequentada e, por isso, considerada uma joia da ilha, ainda intimista, com uma praia de areia branca e palmeiras fazendo sombra.

Relacionado: Quais iates estão baseados em St Martin?

Dia 3 – 4: Ilha Saba

O terceiro e quarto dias são dedicados à descoberta de uma ilha não muito distante de St Maarten, mas ainda pouco frequentada por turistas: Saba.

Saba não é a típica ilha caribenha porque é de origem vulcânica e é praticamente um vulcão no meio do oceano; não tem muitas praias, mas apenas picos, mas abriga uma vida marinha excepcional, um paraíso para mergulhadores e praticantes de snorkel.

Embora o nosso seja um passeio de barco, não acreditamos que seja um problema desembarcar para descobrir as maravilhas de Saba. Com um dos muitos táxis confortáveis, você pode chegar a qualquer destino, mesmo que o trekking reine supremo, com caminhos e rotas para todos os tipos de caminhantes, desde iniciantes até os mais experientes.

Uma das mais impressionantes é a subida ao Mount Scenery, o vulcão adormecido de Saba, uma subida de 1064 degraus.

No caminho de volta, você pode explorar a pequena capital, The Bottom, e o Windward Side, com suas casas de telhado vermelho.

Se ainda tiver tempo, pode dirigir-se a uma das duas pequenas enseadas da ilha, de onde poderá praticar snorkeling. Um fica logo abaixo do aeroporto: Cove Bay.

Dia 5 – 6: St Barths

Deixamos Saba para dedicar os próximos dois dias à descoberta da magnífica e chique St. Barth.

St. Barth é uma ilha dos sonhos, um destino favorito dos VIPs e do jet set internacional.

Com seus pequenos e luxuosos hotéis e estilo elegante e refinado, St Barths tem fama de ilha para os ricos, na verdade basta olhar ao redor para ver grandes megaiates ancorados em seus arredores, ou o porto de Gustavia, a capital.

No entanto, as praias são todas acessíveis, públicas e gratuitas, e sabemos que encontraremos algumas de tirar o fôlego para relaxar: Anse de Colombier e Anse des Flamands são apenas duas das joias de St. Barth. Outra praia famosa também é Anse de Grande Saline e, claro, com nosso barco fretado, podemos nos deliciar em escolher quais visitar.

Recomendado: Roteiro de iate de 7 dias Antígua, St Martin, Ilhas Leeward

Dia 7 – 8: Retorno a St Maarten

De volta à nossa ilha natal, não tendo feito trekking suficiente, dedicamos os próximos dois dias a explorar o interior. A primeira parada pode ser o ponto mais alto de St. Martin, também conhecido como Pic Paradis.

Definitivamente para admirar belas vistas, se você estiver com vontade de aventura, pode visitar a Fazenda Loteria, onde você pode voar entre as árvores em um teleférico.

Você não pode deixar de visitar Fort Louis, as ruínas de uma fortaleza com vista para Marigot e de onde se pode admirar uma vista magnífica da costa. A vista certamente compensará o esforço da subida.

Por fim, para o jantar, recomendamos o Grand Case, não surpreendentemente apelidado de “capital gastronômica do Caribe”.

Dia 9: Ilet Pinel

Hoje é um dia relaxante em uma das pérolas de St Maarten: Ilet Pinel.

Localizada ao longo da costa nordeste, Ilet Pinel é uma pequena ilha não estruturada, pois faz parte do Parque Marinho de Sint Maarten.

Pode ser alcançado de barco e, pela nossa experiência, se tiver de escolher uma determinada hora do dia para a visitar, é melhor à tarde, pois a sua praia mais bonita está virada a oeste. Um pedaço de praia paradisíaca, privilégio dos poucos visitantes que aqui chegam.

Uma alternativa mais esportiva para relaxar na praia é andar de caiaque pela ilha em busca de sua própria praia deserta.

A não perder: Quanto custa uma viagem de barco charter em St Barts?

Dia 10: Peras espinhosas

O dia começa navegando até a última etapa de nossa jornada, Anguilla. Antes de seguirmos para a ilha, porém, fazemos um pequeno desvio para noroeste e chegamos a Prickly Pear Cays.

Estas são duas pequenas ilhas desabitadas localizadas a cerca de seis milhas ao norte de Road Bay, Anguilla. As duas ilhotas de coral são divididas por um canal estreito e são chamadas de Prickly Pear a leste e Prickly Pear a oeste, respectivamente. A mais ocidental das duas é composta principalmente por rochas de coral e arbustos, tornando o acesso particularmente difícil. Uma praia de areia branca caracteriza a oriental do lado norte.

Dia 11 – 13: Anguila

Anguilla possui algumas das praias mais bonitas do mundo. Não é à toa que Rendez-vous Bay e Shoal Bay East estão há muito tempo no top 3 do ranking do Tripadvisor.

Posição perfeita para tocar o mar cristalino típico do Caribe, Anguilla também faz parte do “Caribe inglês”. A sua localização entre a América do Norte e a América do Sul faz com que se enquadre no âmbito do Reino Unido.

Existem várias atrações em Anguilla, sem dúvida diferentes para cada época do ano. As melhores épocas para visitar este local paradisíaco são entre dezembro e abril.

Em Anguilla é possível, se não obrigatório, fazer snorkel, fazer caminhadas e fazer caminhadas relaxantes à beira-mar.

Inevitavelmente, visite The Valley, a capital de Anguilla, com suas ruas habitadas e povoadas. Os lugares da cidade são ideais para aperitivos e depois do jantar.

Outro destino a visitar é a Wallblake House, o local perfeito para conhecer o típico estilo colonial que historicamente urbanizou a ilha nos últimos séculos. Um mergulho no passado é ideal para descobrir a história do lugar.

Anguilla, por outro lado, é uma pequena ilha a leste da ilha mãe: você costuma ir lá para uma viagem de um dia. Igualmente sugestiva, mas menos acessível, é a “Ilha dos Cachorros”, uma ilhota desabitada que só pode ser alcançada por reserva: um destino romântico muito apreciado pelos casais.

Dia 14: Retorno a St Maarten

Aqui está o seu último dia de iate em St Maarten. Você pode dedicar a manhã aos últimos banhos antes de se despedir da tripulação e do nosso lindo barco, com destino ao aeroporto de St. Martin, onde o voo de retorno espera por você.

Relacionado: Roteiro de 4 dias de iate em St Barths e St Maarten

Entre em contato agora YBH Charter Broker:

Você pode entrar em contato conosco pelo e-mail ask@yourboatholiday.com ou pelo telefone +39 33436 00997; também disponível no WhatsApp para ligações e SMS.



Source link